Comunicado importante – Eleições 2020

O Congresso Nacional aprovou e promulgou o adiamento do 1º e 2º turnos das eleições municipais de 2020 para os dias 15 e 29 de novembro, em razão da pandemia do novo Coronavírus.

A Emenda Constitucional 107/2020 também altera o calendário para as outras etapas do processo eleitoral, inclusive o início do período em que os órgãos públicos ficam proibidos de divulgar quaisquer conteúdos que possam promover agentes públicos, partidos políticos e governos, passará a valer a partir do dia 15 de agosto.

Assim, após esta data, fica proibida a divulgação de:

– Marcas de governo;
– Matérias que promovam ações de um agente ou partido político;
– Fotos de obras realizadas pelo órgão;
– Vídeos sobre ações idealizadas pela administração;
– Quaisquer outras informações e mídias que possam ser tidas como promocionais.

Contudo, as publicações de utilidade pública continuarão sendo divulgadas visando manter o cidadão sempre bem informado.

Boletim Diário, atualizações sobre coronavírus em Coimbra, 14/08/2020

Todos os casos que testaram positivo para covid-19 descritos no boletim são confirmados por exames laboratoriais.

A Secretaria Municipal de Saúde informa a descrição do paciente que testou positivo para covid-19.

32° caso: sexo masculino, faixa etária entre 70 a 80 anos. O Paciente estava hospitalizado e teve alta mas continua sendo monitorado pela equipe de saúde.

Dos 32 casos que testaram positivo para covid-19, 1 paciente está sendo acompanhado pela equipe de saúde e 31 se recuperaram cumpriram o isolamento domiciliar e passam bem.

Pedimos que a população redobre os cuidados de prevenção. Lave as mãos com frequência com água e sabão ou use álcool em gel 70%. Mantenha o distanciamento social e caso seja necessário sair de casa, use máscara.

Essas medidas podem salvar vidas. Faça a sua parte! Juntos vamos vencer essa pandemia!

 

Coimbra adere a Onda Amarela do Minas Consciente

O Governo de Minas anunciou recentemente a obrigatoriedade imposta pelo Tribunal de Justiça na adesão de todos os municípios mineiros e mudanças no Programa de flexibilização do funcionamento das atividades econômicas, o chamado Minas Consciente, que estabelece critérios técnicos para a reabertura do comércio.

Na atual estrutura, os municípios aderiram por opção, Coimbra seguia os protocolos da Deliberação Covid-19, Nº 17, que dispõe sobre medidas emergenciais de restrição e acessibilidade a determinados serviços e bens públicos e privados cotidianos, enquanto durar o estado de CALAMIDADE PÚBLICA em decorrência da pandemia Coronavírus – COVID-19 conforme decretos estaduais e municipais. O funcionamento do comércio seria considerado dentro das segunda e terceira fases do Programa. Mas a partir do dia 29 de julho, o “Minas Consciente” passou a contar com apenas três etapas de retomada (vermelha, onde é permitido apenas o funcionamento de serviços essenciais; amarela: intermediária e verde última fase do processo, com a abertura de setores, como academias, por exemplo).

Com a nova classificação e com dados epidemiológicos da macrorregião em que está inserida, Coimbra funcionará na onda amarela, considerada a fase a intermediária, com a autorização do funcionamento de outras atividades, como: bancas de jornais, livrarias, salões de beleza, lojas de roupas e calçados, entre outras, conforme Decreto 1137/2020, de 07 de agosto que “Dispõe sobre o avanço para a Onda Amarela do Município de Coimbra – MG no Plano Minas Consciente e dá outras providências.

Importante destacar que os empresários desses setores deverão seguir os protocolos estabelecidos pelo Comitê Municipal de Enfrentamento ao Coronavírus, preencher e assinar o TERMO DE RESPONSABILIDADE SANITÁRIA ( Anexo 1 – Decreto 1137/2020) e entregar o documento devidamente preenchido na Sede da Secretaria de Saúde, na Rua José Matias Cunha, S/N, de segunda a sexta, de 07h às 11h e 13h às 17h ou através do E-mail: saude@coimbra.mg.gov.br. Em caso de dúvidas, ligue (32) 3555-1300. Após o cadastro, é necessário aguardar a visita do fiscal sanitário.

A orientação do Comitê de Enfrentamento ao Covid-19 é que empresários, funcionários e a população em geral continuem seguindo as recomendações de prevenção para evitar o recuo da flexibilização e a adoção de novas medidas restritivas como vem ocorrendo em municípios próximos. Sempre que possível utilize os canais disponíveis de atendimento como site, redes sociais e compras via delivery. Caso necessário sair, use máscara e faça a higienização frequente das mãos.

Salientamos ainda que as Barreiras Sanitárias passam a atender as diretrizes do Governo do Estado, sem perder a sua eficiência educativa, auxiliando assim no controle dos veículos e pessoas que chegam em nosso município.

 

Atividades por Ondas

Onda 1 – Vermelha (serviços essenciais):

  • Agropecuária;
  • Alimentos;
  • Bancos e seguros;
  • Cadeia produtiva e atividades assessórias essenciais;
  • Construção civil e afins;
  • Fábrica, energia, extração, produção, siderúrgica e afins;
  • Saúde;
  • Telecomunicação, comunicação e imprensa;
  • Transporte, veículos e correios;
  • Tratamento água, esgoto e resíduos;
  • Hotéis e afins.

 

Onda 2 – Amarela (serviços não-essenciais):

  • Antiguidades e objetos de arte;
  • Armas e fogos de artifício;
  • Artigos esportivos e jogos eletrônicos;
  • Floriculturas;
  • Móveis, tecidos e afins;
  • Outras atividades acessórias;
  • Departamento e Variedades;
  • Livros, papelaria, discos e revistas;
  • Vestuário;
  • Decoração, design e paisagismo;
  • Duty free;
  • Formação de condutores;
  • Informática e comunicação não essenciais;
  • Jóias e bijuterias;
  • Salões de beleza e estética;
  • Atividades de ensino não curricular.

 

Nesta Onda 2 foram, portanto, incluídas todas as atividades que anteriormente haviam sido incluídas nas ondas branca, amarela e vermelha, além das atividades de ensino não curricular (cursos livres, aulas de inglês, etc), que não precisam seguir as lógicas curriculares de ensino, se enquadrando, em última análise, como as demais atividades econômicas.

 

Onda 3 – Verde (serviços não-essenciais de maior risco, de contágio e aglomeração):

  • Eventos, museus, cinemas e incentivadores de grandes aglomerações;
  • Clubes, academias, atividades de lazer e esportivas, de grande contágio;
  • Turismo em geral.

 

Nesta Onda 3 foram, portanto, mantidas todas as atividades que anteriormente haviam sido excluídas e agrupadas na chamada “onda roxa”.

 

Outras mudanças do Programa

O avanço de ondas passará a ser analisado a cada 28 dias, não mais em 21 dias como era feito até então. Também será determinado pela avaliação epidemiológica da macrorregião, levando-se em conta o número de hospitalizações, além das taxas de ocupação de leitos e os números de casos. Os protocolos trazem ainda regras específicas para municípios com menos de 30 mil habitantes.

Outra mudança importante é a possibilidade de escolha aos municípios, que vão poder optar entre aderir as ondas de acordo com o critério da macrorregião ou da microrregião.

Protocolo sanitário para as empresas

Entre as principais mudanças no Programa está a definição de um protocolo único que devem ser adotados por todas as atividades econômicas autorizadas a funcionar e são referentes a limpeza e higienização, proteção e uso de máscara, distanciamento e isolamento. O protocolo completo está disponível no link: (PUBLICAR O PDF NO SITE).

Confira os principais tópicos:

  • Empresas deverão fornecer equipamentos de proteção individual (EPIs) adequados para a atividade exercida e em quantidade suficiente.
  • Horário de funcionamento deve ser dividido em três faixas: livre, início de funcionamento antes das 6h e início de funcionamento após as 11h, garantindo sempre o distanciamento necessário para a prevenção.
  • Necessidade de higienização dos pisos, depósitos, áreas de circulação, estoques, balcões, sanitários, maçanetas, torneiras, corrimões, interruptores, botões de elevadores, pisos, ralos, paredes e todas as superfícies metálicas constantemente, com desinfetantes a base de cloro para piso e álcool a 70% para as demais superfícies, no mínimo, duas vezes ao dia. Os serviços devem ser feitos respeitando a utilização dos EPIs adequados.
  • Pessoas de grupo de risco devem permanecer em casa e realizar atividades a distância, o que também se aplica, preferencialmente, a quem resida com pessoas do grupo de risco.
  • Caso algum funcionário apresente sinais ou sintomas de resfriado ou gripe, deverá ser afastado imediatamente das atividades presenciais pelo período mínimo de 10 dias, e o retorno será somente se estiver há 72 horas sem sintomas. O mesmo vale para quem teve contato próximo com caso provável ou confirmado para Covid-19.
  • Já hotéis e salões de beleza terão regras específicas. No caso de salões de beleza, clínicas de estética e barbearias, os protocolos determinam que o atendimento deve ser realizado somente com horário agendado, respeitando um intervalo mínimo de 30 minutos entre os clientes para higienização e desinfecção dos mobiliários, dos equipamentos e das mãos dos colaboradores.

Outras informações no site: https://www.mg.gov.br/minasconsciente.

DECRETO Nº 1338 – Dispõe sobre os protocolos sanitários a serem observados pelas atividades religiosas de qualquer natureza com medidas de prevenção da COVID-19 no âmbito do Município de Coimbra

DECRETO Nº 1338 (clique aqui para download), DE 07 DE AGOSTO DE 2020.

 

Dispõe sobre os protocolos sanitários a serem observados pelas atividades religiosas de qualquer natureza com medidas de prevenção da COVID-19 no âmbito do Município de Coimbra.

 

O PREFEITO MUNICIPAL DE COIMBRA, Estado de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais, nos termos do disposto no artigo 70 da Lei Orgânica do Município de Coimbra-MG, e considerando:

– que o Comitê Extraordinário COVID-19 do Estado de Minas Gerais não regulamentou protocolos específicos para as atividades religiosas, não havendo no Plano Minas Consciente previsão a ser observada a causar lacuna e insegurança jurídica no setor,

 

Decreta:

 

Art. 1º As atividades religiosas de qualquer natureza devem observar as orientações constantes neste Decreto e demais normativas vigentes a respeito das medidas de prevenção da COVID- 19.

Art. 2º Os espaços destinados à celebração de cultos religiosos devem respeitar as orientações para preservação do afastamento físico entre as pessoas, além de adotar minimamente as seguintes estratégias:

I – o ingresso nesses espaços deverá ser condicionado ao uso obrigatório de máscaras durante todo o tempo de permanência em suas dependências;

II – no espaço destinado ao público deve ser observada a ocupação máxima de 50%, garantido o afastamento mínimo de 2 metros entre as pessoas;

III – preferencialmente devem ser disponibilizadas cadeiras e bancos de uso individualizado, em quantidade compatível com o número máximo de participantes autorizados para o local, conforme o estabelecido neste Decreto;

IV – bancos de uso coletivo devem ser reorganizados e demarcados de forma a  garantir que as pessoas se acomodem nos locais indicados e mantenham  o  afastamento  mínimo de 2 metros umas das outras;

V – locais onde os assentos são individualizados, porém estão fixos ao chão e posicionados lado a lado, devem prover meios para o bloqueio intercalado destes assentos, do tipo uma cadeira livre e duas bloqueadas, lado a lado. Recomenda-se utilizar fitas ou outros dispositivos para este bloqueio que não possam ser facilmente removidos;

VI – ainda considerando os locais onde os assentos são fixos ao chão e posicionados lado a lado, a disposição dos usuários entre as fileiras também deve ocorrer de forma intercalada, uma fileira sim e outra não, e respeitando o afastamento entre as pessoas;

VII – Recomenda-se a aferição de temperatura dos clientes na entrada dos templos, igrejas e espaços destinados à celebração de cultos religiosos, com restrição de entrada em caso da temperatura aferida ser superior a 37,5º.

Art. 3º É recomendado à população que realize seus atos religiosos em seus lares e residências, de forma individual ou em família.

Art. 4º Deve ser realizado o controle do fluxo de entrada e saída de pessoas, e na hipótese de formação de filas, deve haver demarcação para manter o distanciamento mínimo de 2 metros entre as pessoas.

Art. 5° Antes, durante e depois da realização das celebrações religiosas, devem ser evitadas práticas de aproximação entre as pessoas e outras formas de contato físico, como dar as mãos, beijos, abraços, apertos de mãos, entre outros.

Parágrafo único: Devem ser adotadas medidas para evitar qualquer forma de confraternização e agrupamento de pessoas na saída dos templos.

Art. 6° Todos os fiéis, funcionários e colaboradores devem usar máscaras de tecido recomendadas à população durante todo o período que estiverem fora de suas residências, mantendo seu uso durante as celebrações.

Art. 7° Cartazes com orientações a respeito das medidas de prevenção e controle para a COVID- 19, bem como das regras para o funcionamento dos templos religiosos devem ser fixados em pontos estratégicos e visíveis às pessoas, preferencialmente na entrada, banheiros, entre outros.

Art. 8º Cada pessoa que chegar para acompanhar a celebração dos cultos religiosos deve higienizar as mãos com álcool 70% antes de entrar e ao sair.

Art. 9º Os templos religiosos devem disponibilizar condições para que as pessoas adotem a prática de higiene de mãos no local, posicionando frascos e dispensadores abastecidos com álcool 70% em pontos estratégicos e de fácil acesso aos frequentadores.

Art. 10. Deverá ser orientado que idosos maiores de 60 anos e pessoas do grupo de risco como hipertensos, diabéticos, gestantes, e outros permaneçam em casa e acompanhar as celebrações por meios de comunicação como rádio, televisão, internet, entre outros recursos.

Art. 11. Espaços destinados à recreação de crianças como espaço kids, brinquedotecas e similares devem permanecer fechados.

Art. 12. Caso existam cantinas ou outros estabelecimentos de alimentação no local,  os mesmos podem desenvolver suas atividades desde que viabilizem condições para o afastamento mínimo de 2 metros entre as pessoas, disponham de  insumos para  higiene de mãos e adotem as demais medidas de prevenção.

Art. 13. Todos os atendimentos individualizados devem ser pré-agendados, e durante os mesmos deve ser mantido o afastamento de 2 metros entre as pessoas.

Parágrafo único. Deve ser respeitado o intervalo de no mínimo quinze minutos entre cada atendimento para desinfecção do ambiente e das superfícies.

Art. 14. Os ritos, rituais e práticas específicas de cada tradição religiosa devem ser reavaliados e adaptados ao momento atual.

  • Nas congregações que celebram a ceia, com partilha de pão e vinho, ou celebração de comunhão, os líderes religiosos e os fiéis devem higienizar as mãos antes de realizar a partilha.
  • Os elementos devem ser entregues na mão do fiel e não na boca.

Art. 15. Os cantos com louvores devem ser evitados, e sempre que possível substituídos por músicas eletrônicas ou instrumentais.

Art. 16. O uso de instrumentos musicais e microfone deve ser individual, devendo serem desinfetados a cada uso.

Art. 17. O método de coleta das contribuições financeiras deve ser revisto de forma a não haver contato físico dos fiéis e celebrantes com os mesmos, possibilitando a coleta por meio de uma caixa fixa, por correio ou por meio eletrônico.

Parágrafo único: Os recipientes de coleta não devem, em hipótese alguma, circular pelas mãos das pessoas.

Art. 18. Fica proibido o compartilhamento de materiais como bíblia, revista, rosário, entre outros, devendo ser observado o uso individual.

Art. 20. Dispensadores de água benta ou outro elemento de consagração de uso coletivo devem ser bloqueados durante a pandemia.

Art. 21. Durante o horário de funcionamento dos templos religiosos, deve ser realizada a limpeza geral e a desinfecção de todos os ambientes de, pelo menos, uma vez a cada nova celebração ou culto observadas orientações sanitárias.

Art. 22. Os dispensadores de água dos bebedouros que exigem aproximação da boca com o ponto de saída da água devem ser bloqueados.

Parágrafo único – Somente será autorizado o funcionamento de bebedouros onde copos e garrafas podem ser preenchidas diretamente, e sem tocar o bocal dos mesmos na saída de água.

Art. 23. Todos os ambientes devem ser mantidos constantemente abertos, arejados e ventilados, de preferência de forma natural.

Parágrafo único. Caso o uso de aparelhos de ar condicionado seja necessário, os componentes do sistema de climatização como  bandejas,  serpentinas,  umidificadores,  ventiladores e dutos, devem ser mantidos limpos de forma a evitar a difusão ou  multiplicação  de  agentes nocivos à saúde humana e manter a qualidade interna do ar.

Art. 24. Medidas internas relacionadas à saúde dos funcionários e colaboradores  devem ser adotadas para evitar a transmissão da COVID-19, priorizando o afastamento de pessoas pertencentes aos grupos de risco, tais como acima de 60 (sessenta) anos de idade, hipertensos, diabéticos, gestantes e imunodeprimidos ou portadores  de  outras  doenças  crônicas que também justifiquem o afastamento.

Art. 25. Caso algum funcionário, colaborador, prestador de serviços  terceirizados, entre outros, apresentem sintomas gripais, ou sejam diagnosticados como casos suspeitos ou confirmados da COVID-19, os mesmos devem ser afastados de suas atividades pelo período mínimo de 14 (quatorze) dias a contar do início dos sintomas, ou conforme recomendação médica.

Art. 26. O responsável pelo templo deve orientar os membros e demais frequentadores sobre práticas preventivas cotidianas como uso de máscaras, higiene das mãos, bem como a não comparecerem nos cultos, missas e outras celebrações caso apresentem sintomas gripais (tosse, dificuldade para respirar, febre, entre outros), bem como se forem diagnosticados como casos suspeitos ou confirmados de contaminação pela COVID-19.

Art. 27. Reuniões internas nos templos para organização de atividades religiosas ou estudos, devocionais, entre outros, preferencialmente, devem ser realizadas preferencialmente por teleconferência e quando não for possível observada as orientações para reuniões previstas no Plano Minas Consciente.

Art. 28. Atividades que envolvam crianças devem permanecer suspensas devido principalmente a dificuldade na manutenção do afastamento físico entre elas e na adoção de outras práticas de prevenção como a higiene frequente de mãos.

Art. 29. Cada instituição religiosa deverá afixar dentro do templo, em local público e visível, a informação de quem é o líder legalmente constituído, o qual ficará responsável por todos os efeitos legais e sanitários advindos a partir da respectiva celebração.

Art. 30. A desobediência ou descumprimento das medidas insertas neste Decreto poderá sujeitar, ainda, os infratores às sanções penais previstas no Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 – Código Penal, se o fato não constituir crime mais grave, conforme previsto no artigo 5º da Portaria Interministerial nº 5, de 17 de março de 2020, do Governo Federal, que dispõe sobre a compulsoriedade das medidas de enfrentamento.

Art. 31. Estas disposições poderão ser revistas a qualquer momento, a partir de critérios objetivos, técnicos e científicos, levando em consideração a transmissão comunitária e a situação epidemiológica da COVID-19 no estado ou por Deliberação específica sobre atividade religiosa dentro do Plano Minas Consciente.

Art. 32. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

Coimbra – MG, 07 de agosto de 2020.

Agosto Dourado – mês do incentivo a amamentação

O programa Criança Feliz incentiva o aleitamento materno como fonte de vida e laço eterno entre mãe e filho!

O aleitamento materno é a melhor fonte de nutrientes para o bebê, além de criar um vínculo forte e especial entre mãe e filho. Por isso a recomendação médica é de que a amamentação seja exclusiva durante os seis primeiros meses e que continue mesmo depois da introdução alimentar, pelo menos até os dois anos.

 

Para intensificar as ações de apoio e incentivo ao aleitamento materno foi criado em 2017 o Agosto Dourado, mês que deste então vem sendo marcado por ações realizadas em diversos países pelo mundo, com o objetivo de conscientizar e promover a importância do aleitamento exclusivo.

 

A cor dourada é uma referência ao padrão ouro de qualidade do leite materno, alimento vital e capaz de suprir sozinho todas as necessidades nutricionais nos primeiros seis meses de vida de um bebê.

 

Veja alguns benefícios listados pela Sociedade Brasileira de Pediatria:

 

– Protege contra o desenvolvimento de doenças alérgicas.

 

– Evita o surgimento de doenças inflamatórias intestinais.

 

– Diminui as chances de haver obesidade infantil.

 

– O risco de desenvolver diabetes tipo 2 é 35% menor.

 

– Se realizada por seis meses ou mais, previne em até 19% os casos de leucemia infantil.

 

– Em bebês prematuros, têm benefícios para a saúde cardíaca na vida adulta.

 

– Crianças que foram amamentadas costumam ter melhor desempenho escolar.

 

– Fortalecer a saúde física e também psicológica do bebê de modo geral.

 

E a melhor forma de uma mãe oferecer o leite é em livre demanda, ou seja, estando disponível sempre o que bebê mostrar necessidade de mamar. Nos casos em que, por algum motivo, a amamentação não for possível, é importante consultar um pediatra para saber as melhores formas de substituição.

Prêmios são entregues para vencedores dos Concursos de Frases e de Pratos à Base de Milho e Tomate

Depois do sucesso dos Concursos de Pratos à Base de Milho, Tomate e o de frases com o tema “o aprendizado e o impacto da pandemia em sua vida”, nesta semana as premiações foram entregues aos vencedores!

Os 1° colocados de cada categoria receberam uma quantia em dinheiro do Banco do Brasil de Coimbra, um vale compras da Sousa Calçados e troféu ofertado pelo Departamento Municipal de Desporto, Cultura e Lazer.

Foram eles:

– Katherine Ivanova Tavares Silva, nas categorias Pratos à base de Milho e Derivados e Pratos à base de Tomate, nas quais venceu com as respectivas receitas de prato Polenta de Milho Verde com Molho de Carne Moída e Queijo, e Pão de Tomate

– Géssica Lino Amorim, no Concurso de Frases, com a frase: “O mundo precisou parar para que eu aprendesse a valorizar as coisas que sempre estiveram presentes em minha vida e que a correria do dia-a-dia não me deixava apreciar… aprendi a ser mais grata a Deus pelo simples fato de acordar e estar junto da minha família todos os dias, e principalmente me fez refletir que precisamos de um mundo melhor e mais humano, e para isso precisamos pensar mais no Nós do que no Eu.”

Os 2° colocados de cada categoria receberam uma quantia em dinheiro do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Coimbra.

Foram eles:

– Vanessa Gomes Rodrigues, na categoria Pratos à base de Milho e Derivados, com o prato Croquete de Milho Verde.

– Cláudia Cristina Martins Pereira, na categoria Pratos à base de Tomate, com o prato Tomate Recheado com Atum.

– Rafael Araújo Lourenço, no Concurso de Frases, com a frase: “Esse momento que estamos passando é muito forte, mas é uma oportunidade para nos sensibilizarmos, refletirmos e mudarmos, olhando para dentro de nós e avaliando os valores que estamos colocando a frente de nossas vidas.”

E os 3° colocados de cada categoria também receberam uma quantia em dinheiro do Banco do Brasil de Coimbra.

Foram eles:

– Edvanda Aparecida Roberto, na categoria Pratos à base de Milho e Derivados, com o prato Creme de Milho Verde Doce.

– Daiane Lourenço da Silva, na categoria Pratos à base de Tomate, com o prato Ketchup Gourmet.

– Mariana Emília de Sousa (frase) , no Concurso de Frases, com a frase: “Em momentos, onde as portas externas são fechadas, as internas, do nosso coração, se abrem para o acolhimento, o amor e a empatia.”

A classificação foi feita por uma equipe de jurados pré-definidos e foi um momento de grande expectativa e emoção para os participantes.

Além da premiação, todos os inscritos receberam uma medalha pela participação. E todas as receitas apresentadas e frases serão publicadas em um livro para marcar esse momento no município.

Para as crianças que se inscreveram no Concurso de Frase foi entregue um kit escolar elaborado com muito carinho pela escola Municipal Padre Jaime Antunes de Souza e o CRAS. E, para os que não se classificaram entre os três primeiros colocados, foram sorteadas três cestas: da Haskell Cosméticos para os inscritos no Concurso de Tomate (ganhadora: Kathleen Verônica Gomes Rodrigues), e duas montadas pelo CRAS (ganhadoras: Luana Aparecida da Silva, na categoria Frase, e Patrícia Augusta da Consolação Tavares, na categoria Pratos de Milho).

Os concursos fazem parte do Projeto: “Fazendo História: reinventar e continuar… porque a história mais importante é a que escrevemos hoje!” e foram realizados no final de julho pela Prefeitura Municipal de Coimbra, através do Departamento Municipal de Assistência Social, do CRAS E DA EMATER-MG de Coimbra. Teve, ainda, o apoio dos demais departamentos municipais, do Sindicato do Trabalhadores Rurais de Coimbra, do Banco do Brasil, da Sousa Calçados e da Haskell Cosméticos.

Toda a entrega de prêmios e medalhas seguiu as medidas preventivas do momento, evitando aglomeração e garantindo a segurança dos envolvidos.

Confira o álbum completo de fotos em nossa página no Facebook.

Boletim Diário, atualizações sobre coronavírus em Coimbra, 13/08/2020

Todos os casos que testaram positivo para covid-19 descritos no boletim são confirmados por exames laboratoriais.

A Secretaria Municipal de Saúde informa a descrição dos pacientes que testaram positivo para covid-19.

31° caso: sexo feminino, faixa etária entre 40 a 50 anos

32° caso: sexo masculino, faixa etária entre 70 a 80 anos. Está hospitalizado.

Todos os pacientes estão sendo acompanhados pela equipe de saúde do município.

Dos 32 casos que testaram positivo para covid-19, 2 pacientes estão sendo acompanhados pela equipe de saúde e 30 se recuperaram cumpriram o isolamento domiciliar e passam bem.

Pedimos que a população redobre os cuidados de prevenção. Lave as mãos com frequência com água e sabão ou use álcool em gel 70%. Mantenha o distanciamento social e caso seja necessário sair de casa, use máscara.

Essas medidas podem salvar vidas. Faça a sua parte! Juntos vamos vencer essa pandemia!

 

Ações contra a Dengue: Município de Coimbra e população juntos no combate ao Aedes aegypti

O número de casos de dengue no Brasil é crescente e assusta. Segundo dados do Ministério da Saúde, só no ano passado foram registrados mais de 1,5 milhão de casos e 750 mortes pela doença. Este foi o segundo maior número no país em 21 anos – ou seja, desde 1998.

Em 2020 as coisas não estão sendo diferentes! O ano começou com alerta máximo contra a dengue. Em nossa região os casos também continuam subindo assustadoramente e preocupando as autoridades de saúde.

O Município de Coimbra está fazendo a sua parte, intensificando as ações, através do Comitê de Combate às Arboviroses, com o objetivo de articular ações de caráter preventivo ao combate do mosquito e das doenças transmitidas por ele, como dengue, zika, chikungunya e febre amarela urbana. As atividades desenvolvidas são:

– Inspeção de foco do mosquito por meio das visitas dos Agentes de Combate a Endemias (ACE). O papel do agente é ajudar os moradores a fiscalizarem e tomarem as medidas certas para que o Aedes Aegypti não se prolifere em suas residências. Devido à pandemia do Covid-19, por meio da Nota Informativa nº 8/2020-CGARB/DEIDT/SVS/MS está permitida a realização dessas visitas peridomiciliares (em volta da residência) e pontos estratégicos, para tratar os focos do mosquito e educar a população quanto às formas de combate do mosquito e prevenção das doenças.

– Inspeção de foco do mosquito por meio de denúncias feita à secretaria de saúde. Lembrando que a Constituição brasileira possibilita a entrada forçada de agentes de endemias em imóveis públicos e particulares abandonados ou em locais onde o proprietário não esteja para garantir o acesso, em casos de perigo público ou flagrante criminal.

– Educação em saúde com o grupo de gestantes, pois na gravidez a atenção com a saúde deve ser redobrada, principalmente em relação ao mosquito que transmite o Zika Vírus, possível causador da microcefalia em bebês. Por isso, toda gestante deve ser acompanhada em consultas de pré-natal e realizar todos os exames recomendados. A ação aconteceu em fevereiro.

– Mobilização social para combater ao mosquito, cuja maior proliferação é no verão, por causa das chuvas, o Ministério da Saúde recomenda que a população não se descuide nenhum dia e redobre os cuidados para eliminar possíveis criadouros em qualquer época do ano. Com as medidas de restrição e de distanciamento social devido à pandemia do Covid-19, a população pode aproveitar o tempo em casa para fazer vistorias. É preciso eliminar de casa os objetos que acumulem água das chuvas, como: garrafas, brinquedos, lixo, pneus velhos, baldes e pratinhos de plantas. Essa é a única forma de prevenção.

E para fortalecer ainda mais as mobilizações, nos dias 25, 26, 27 e 28 de agosto será realizado o Mutirão contra o Mosquito. Nestas datas o Caminhão do Lixo passará nas ruas recolhendo todo o lixo, entulho e materiais de risco que acumulam água. Mas vale lembrar que os Agentes de Endemias e de Saúde irão apenas fiscalizar – o dever de retirar o lixo é de cada morador!

– Avaliação semestral do setor Saúde, por meio do Programa de Monitoramento das Ações de Vigilância em Saúde (Promavs), analisados através de indicadores. Em nossa última avaliação foi alcançado 100% de aproveitamento, resultado dos esforços do trabalho em equipe dos profissionais da saúde e seus colaboradores.

E, acima de tudo, é necessário que toda a população se conscientize e que cada um faça a sua parte para ajudar a mudar essa realidade! A dengue é coisa séria e pode matar!

 

Boletim Diário, atualizações sobre coronavírus em Coimbra, 12/08/2020

Todos os casos que testaram positivo para covid-19 descritos no boletim são confirmados por exames laboratoriais.

A Secretaria Municipal de Saúde informa a descrição dos pacientes que testaram positivo para covid-19.

31° caso: sexo feminino, faixa etária entre 40 a 50 anos

32° caso: sexo masculino, faixa etária entre 70 a 80 anos. Está hospitalizado.

Todos os pacientes estão sendo acompanhados pela equipe de saúde do município.

Dos 32 casos que testaram positivo para covid-19, 2 pacientes estão sendo acompanhados pela equipe de saúde e 30 se recuperaram cumpriram o isolamento domiciliar e passam bem.

Pedimos que a população redobre os cuidados de prevenção. Lave as mãos com frequência com água e sabão ou use álcool em gel 70%. Mantenha o distanciamento social e caso seja necessário sair de casa, use máscara.

Essas medidas podem salvar vidas. Faça a sua parte! Juntos vamos vencer essa pandemia!

 

 

Obras de ampliação da creche vão aumentar em 30% o número de vagas para crianças

As obras de ampliação do Centro Municipal de Educação Infantil “Cantinho das Crianças” tiveram início no mês de julho/2020.

Este era um dos grandes sonhos da atual administração e agora está sendo concretizado. O objetivo é aumentar o número de vagas para a população coimbrense.

Duas novas salas estão sendo construídas e a estimativa é que, depois que estiverem prontas, a creche possa receber em torno de 30% a mais de crianças, ampliando o atendimento oferecido pelo CEMEI às muitas famílias da cidade.

Assim, os pais terão mais tranquilidade para exercerem suas atividades profissionais, sabendo que seus pequeninos estão sendo bem cuidados com todo o conforto e segurança necessários.