Ações contra a Dengue: Município de Coimbra e população juntos no combate ao Aedes aegypti

O número de casos de dengue no Brasil é crescente e assusta. Segundo dados do Ministério da Saúde, só no ano passado foram registrados mais de 1,5 milhão de casos e 750 mortes pela doença. Este foi o segundo maior número no país em 21 anos – ou seja, desde 1998.

Em 2020 as coisas não estão sendo diferentes! O ano começou com alerta máximo contra a dengue. Em nossa região os casos também continuam subindo assustadoramente e preocupando as autoridades de saúde.

O Município de Coimbra está fazendo a sua parte, intensificando as ações, através do Comitê de Combate às Arboviroses, com o objetivo de articular ações de caráter preventivo ao combate do mosquito e das doenças transmitidas por ele, como dengue, zika, chikungunya e febre amarela urbana. As atividades desenvolvidas são:

– Inspeção de foco do mosquito por meio das visitas dos Agentes de Combate a Endemias (ACE). O papel do agente é ajudar os moradores a fiscalizarem e tomarem as medidas certas para que o Aedes Aegypti não se prolifere em suas residências. Devido à pandemia do Covid-19, por meio da Nota Informativa nº 8/2020-CGARB/DEIDT/SVS/MS está permitida a realização dessas visitas peridomiciliares (em volta da residência) e pontos estratégicos, para tratar os focos do mosquito e educar a população quanto às formas de combate do mosquito e prevenção das doenças.

– Inspeção de foco do mosquito por meio de denúncias feita à secretaria de saúde. Lembrando que a Constituição brasileira possibilita a entrada forçada de agentes de endemias em imóveis públicos e particulares abandonados ou em locais onde o proprietário não esteja para garantir o acesso, em casos de perigo público ou flagrante criminal.

– Educação em saúde com o grupo de gestantes, pois na gravidez a atenção com a saúde deve ser redobrada, principalmente em relação ao mosquito que transmite o Zika Vírus, possível causador da microcefalia em bebês. Por isso, toda gestante deve ser acompanhada em consultas de pré-natal e realizar todos os exames recomendados. A ação aconteceu em fevereiro.

– Mobilização social para combater ao mosquito, cuja maior proliferação é no verão, por causa das chuvas, o Ministério da Saúde recomenda que a população não se descuide nenhum dia e redobre os cuidados para eliminar possíveis criadouros em qualquer época do ano. Com as medidas de restrição e de distanciamento social devido à pandemia do Covid-19, a população pode aproveitar o tempo em casa para fazer vistorias. É preciso eliminar de casa os objetos que acumulem água das chuvas, como: garrafas, brinquedos, lixo, pneus velhos, baldes e pratinhos de plantas. Essa é a única forma de prevenção.

E para fortalecer ainda mais as mobilizações, nos dias 25, 26, 27 e 28 de agosto será realizado o Mutirão contra o Mosquito. Nestas datas o Caminhão do Lixo passará nas ruas recolhendo todo o lixo, entulho e materiais de risco que acumulam água. Mas vale lembrar que os Agentes de Endemias e de Saúde irão apenas fiscalizar – o dever de retirar o lixo é de cada morador!

– Avaliação semestral do setor Saúde, por meio do Programa de Monitoramento das Ações de Vigilância em Saúde (Promavs), analisados através de indicadores. Em nossa última avaliação foi alcançado 100% de aproveitamento, resultado dos esforços do trabalho em equipe dos profissionais da saúde e seus colaboradores.

E, acima de tudo, é necessário que toda a população se conscientize e que cada um faça a sua parte para ajudar a mudar essa realidade! A dengue é coisa séria e pode matar!

 

Deixe uma resposta